sábado, 27 de agosto de 2011

Eu...


...Vivo de música
E respiro poesia
Exalo o som
Recito vida
E leio sentimentos
Ressôo vontade
E assovio saudade
Recanto e encanto
Revivo e reescrevo
Só mais uma nota pra cantar
Como se faz um cantor de bar.

Eu sou som de água
E barulho de vento
Sou o frio no estômago
E o brilho dos olhos
Sou nota desafinada
E sou palavra cantada
Sou assim, um enigma.

Uma carta à mão
Requintada e elegante
Ou apenas uma palavra rabiscada
num papel de pão.
Sou sorriso de criança
Sou pedaço de esperança
Sou lição aprendida
E palavra reprimida.

Eu sou “muito mais”*
E assim “a ciência, a essência,
A poesia prevalece" *

Ana Eduarda. 2ª A.
*Trecho de “...” (Reticências) – O Teatro Mágico.

Foto por Nika Fadul

Nenhum comentário:

Postar um comentário